Distúrbios do sono: fique atento aos sintomas!

Quantos distúrbios do sono existem? Além dos mais conhecidos, como a insônia e o sonambulismo, já foram identificados mais de cem tipos de distúrbios que podem acontecer em diferentes fases da vida e do sono!

Para ajudar você a identificar e tratar esses distúrbios, no post de hoje, apresentamos os principais deles, suas causas e tratamentos. Continue a leitura, identifique o que perturba sua noite e conquiste um sono de qualidade! Vamos lá?

Insônia: lutando para dormir

Se você tem o hábito de acordar nas primeiras horas da manhã, não sente vontade de dormir e, quando tenta, não consegue adormecer, você pode estar com insônia. Esses episódios geralmente são ocasionados por estresse, depressão, ansiedade e consumo de cafeína, entre outros fatores.

A insônia pode ser um mal transitório, que ocorre sem uma determinada periodicidade; de curto prazo, quando leva entre duas ou três semanas; ou crônico, para os de longa duração. Após identificada a causa da insônia, a pessoa pode se submeter ao uso de medicamentos específicos e a medidas cognitivas e comportamentais.

Apneia e narcolepsia: vivendo com sono

Se identificou com o título acima? Então, você provavelmente faz parte do time da sonolência excessiva — também conhecida como hipersônia. Entre as causas desses “zumbis do sono”, destacamos dois dos transtornos que podem ser os responsáveis.

A apneia, uma diminuição ou interrupção da respiração durante o sono, afeta tanto crianças quanto adultos — que costumam roncar alto enquanto dormem. Dentre os tratamentos disponíveis, estão as cirurgias e os aparelhos de pressão positiva (CPAP).

Já a narcolepsia é um dos distúrbios do sono que mais necessitam da atenção da família. Nesse transtorno, a pessoa cai em sono profundo abruptamente — e pode, até mesmo, causar acidentes! O tratamento consiste em utilizar medicamentos estimulantes do sistema nervoso central.

Imagine que você está em um mochilão e não consegue dormir bem de jeito nenhum. Esse incômodo é causado pela síndrome do jet lag, que afeta nosso relógio biológico. Apesar de ser temporário, algumas medidas podem evitar o transtorno, como a manutenção do sono antes de embarcar e a escolha de um ambiente perfeito para o sono onde você se hospedar.

Parassônia: tudo, menos ficar deitado

Os comportamentos estranhos que você tem durante a noite, conhecidos como parassônia, podem se transformar em distúrbios graves. O terror noturno, por exemplo, acomete principalmente as crianças de até cinco anos de idade, fazendo com que elas fiquem apavoradas durante o sono. Conforme elas crescem, naturalmente, a tendência é que os eventos desapareçam.

O sonambulismo pode acontecer tanto com crianças quanto com idosos, e a medida ideal é levar a pessoa de volta para cama — já que, durante o distúrbio, os pacientes vivenciam o sonho e podem se machucar. Esse transtorno também costuma desaparecer com o tempo.

Os sintomas variam um pouco, é claro — mas, com esse guia, você saberá distinguir os distúrbios do sono e chegará ao consultório médico com informações mais específicas quanto ao seu caso. Visite primeiro um clínico geral para que ele avalie se é melhor encaminhar você para um médico do sono ou para outro especialista!

FONTE: Durma bem!

Leave a comment

Your email address will not be published.


*