Gestão, algo incompreendível no mundo moderno

Em um mundo onde cada vez mais a tecnologia está imperado e a conectividade em alta, os liderados querem informações e os “gestores” cada vez mais produtividade, mas ao mesmo tempo querem estar por dentro da tecnologia de ponta e conectados nas redes.

Atualmente as empresas investem cada vez mais em treinamentos para seus gestores(coordenadores, líderes de equipe). Será que isto realmente possui um objetivo concreto em gerir equipes, ou gerir números?

Será que os novos “gestores” estão preparados para acompanhar a evolução da tecnologia, o dinamismo dos liderados e gerir de forma que consiga mantê-los nas suas empresas?

Entendo que não. As empresas acumulam funções em gestores para reduzir custos, fazendo com isto uma má gestão, analisando somente números, esquecendo o lado humano dos liderados e o potencial que cada um pode alcançar.

Em um momento de crise, já foi citado sabiamente por “Marcos Pires, PMP – Efeito crise começa a afetar Profissionais de Gestão de Projetos no Mercado“, que cortar pessoas e acumular funções é um caminho arriscado se investir, porque pessoas desqualificadas executarão atividades que não estarão preparadas, como gerir, que uma das principais atividades executadas dentro de uma empresa.

A “gestão” é o que mantem uma empresa de pé, porque são os gestores que motivam seu liderados a atingirem os objetivos, a darem as mãos no momento dificuldade. Gestores sem preparo, sufocam seus liderados, gerando falta de produtividade.

Afirmo em dizer que muitas vezes os gestores esquecem existem uma área muito importante nas empresas, o RH, onde pode sempre auxiliar na equalização do operacional com o institucional. Nossos RHs não fanáticos, porem poucos usados, isto porque gestores pensam em números e não em pessoas, que são exatamente quem geram os sonhados números mágicos que garantem sem cargos.

Entendo que os RHs hoje, são muito reativos, quando deveriam ser ativos, nas questões são que diretamente relacionadas a empresa e suas metas, mas muitas vezes, esperam que seu gestores, ineficientes, por pensarem em números, não interagem, fazendo com que todos integrantes das empresas sejam penalizados.

A solução para estas questões, são gestores mais próximos aos RHs, procurando entender quais sãos os objetivos humanos de suas empresas, oque normalmente é desconsiderado, porque sempre estão pensando no % que precisam atingir.

Podemos usar técnicas básicas de comunicação entre as áreas, ou aprofundar utilizando metodologias ágeis, que demonstram ter um sucesso importante em diversas áreas.

O importante sempre é que os gestores possam refletir e ver que sem a humanização das empresas e com a unificação da tecnologia, não teremos foco no que precisa gerar resultados e o RHs precisa de indicadores para manter uma empresa saudável e harmoniosa.

Os gestores com a omissão do RH para manter a UNIÃO dos objetivos das empresas, são uma missão longa e árdua, o ideal sera ver nas grandes empresas que estão no mercado cumprir a afirmação que seu maior investimento são seus colaboradores.

A crise passa, os gestores passam, mas a ideologia de uma empresa nunca passa, basta o RH se impor e manter.

FONTE: TI Especialista

Leave a comment

Your email address will not be published.


*