Microagulhamento – Indução Percutânea de Colágeno com Agulhas

Você já ouviu falar em tratamento com agulhas para os sinais de envelhecimento do rosto? Bom, se você pensou em “botox”, não é sobre isso que estou falando desta vez.

Hoje vamos conhecer sobre o microagulhamento ou melhor, Indução Percutânea de Colágeno com Agulhas (IPCA). Este tratamento com agulhas é uma tendência mundial e vem sendo muito empregado no envelhecimento da pele, correção de cicatrizes, estrias, flacidez e muitas outras indicações.

A primeira vez que uma agulha (sem introdução de substâncias na pele, como o botox) foi usada para algum tratamento na pele foi em 1995 no tratamento de cicatrizes com agulhamento dérmico. Somente 10 anos após, em 2006, foi descoberta acidentalmente e desenvolvida a terapia de indução percutânea de colágeno com agulhas ou microagulhamento.

O estímulo à produção de colágeno pela pele é muito utilizado para o tratamento de rugas, envelhecimento, flacidez, melhorar a textura da pele, brilho e coloração da pele. Porém, até 2006 isso era conseguido somente através de peelings, lasers ablativos e outros procedimentos.

No entanto, esses procedimentos, muito usados hoje dia, lógico, requerem um tempo maior para recuperação da pele, além de tornar a pele mais sensível ficando sujeita a riscos de hiperpigmentação pós inflamatórios (manchas) e fotossensibilidade.

Atualmente, na busca de um tempo de recuperação mais curto no pó procedimento e um risco diminuído de complicações nota-se uma tendência a indicação de procedimentos menos invasivos isolados ou em associação. O microagulhamento traz a proposta de um estímulo na produção de colágeno, sem provocar remoção total da epiderme observada nas técnicas ablativas.

Princípio da Terapia com Microagulhamento

O instrumento utilizado para a realização da IPCA (Indução Percutânea de Colágeno com Agulhas) é constituído por um rolo de polietileno encravado por agulhas atraumáticas de ação inoxidável e estéreis alinhadas simetricamente em fileiras perfazendo um total de 190 agulhas em média.

O comprimento das agulhas gira em torno de 0,25mm até 2,5mm que penetram a pele ao rolar o rolo de agulhas (Dermaroller) na região. O tamanho da agulha utilizada depende do que queremos tratar, por exemplo para envelhecimento e flacidez a agulha será maior (2-2,5mm), para manchas utiliza-se agulhas de 1,5 mm geralmente.

O trauma produzido pela agulha deve atingir a pele em uma profundidade de 1 a 3 mm com preservação parcial da epiderme, que foi apenas perfurada e não removida totalmente. Ao rolar na pele o aparelho, são produzidas centenas de microfuros que resultam em gotículas de sangue acompanhadas de edema da área tratada e parada do sangramento (hemostasia) praticamente imediata.

Esse processo além de uma recuperação muito rápida e sem traumas aparentes na pele leva a liberação de fatores de crescimento que estimulam a formação de colágeno e elastina na derme (que são as principais substâncias responsáveis pela firmeza na pele e formação de rugas) e com isso há estimulo a formação de novos capilares na derme. Após 5 dias da lesão uma matriz com fibroblastos é formada e são eles que produzem o colágeno que permanecerá por 5 a 7 anos enrijecendo a pele.

Em uma biópsia feita após o microagulhamento mostrou que a pele se torna mais espessa, havendo aumento superior a 400% em deposição de colágeno e elastina.

Sabe-se que quando envelhecemos, perdemos 1% ao ano de colágeno. E essa perda se intensifica após os 50 anos que pode chegar a uma degradação de mais de 2% ao ano. Isso prejudica e muito a elasticidade e firmeza da pele deixando-a fina, flácida, mais seca e muito mais sensível a exposição solar.

Como é o Procedimento de Microagulhamento

O processo em geral é bem tolerado desde que se faça uma anestesia tópica potente na face 40 minutos antes do procedimento. A IPCA é um procedimento técnico dependente, isso é familiarização com o aparelho e o domínio da técnica são fatores que influenciam diretamente o resultado final.

Deve ser feita no mínimo de 3 sessões com intervalos de 30 a 60 dias entre elas. E uma manutenção de 1 sessão ao ano.

Fonte: Dermato Saúde